sexta-feira, 21 de setembro de 2007

Qual a razão?

Me perguntando muitas vezes porque escrevo análises que ninguém lê, se os poetas sempre dizem do mesmo, com mais beleza...

"Seja qual for o caminho que eu escolher, um poeta já passou por ele antes de mim". Sigmund Freud.

6 comentários:

Mila disse...

Ué! Eu acho que há muita poesia na psicanálise também.

nina.harvey disse...

Não sei se na psicanálise há poesia, mas há poesia quando você escreve a sua maneira de ver as pessoas. Beijos inteiros.

Fernando Bassat disse...

Não seja modesta Dra. Você é boa e sabe disso!

Gean G. Silva disse...

Ma a poesia está em tudo, depende só do olhar! Uma pocinha de lama onde a lua está refletida é bem poetica.. até a putrefação tem seu potencial como descreveu o Augusto dos Anjos! E... vc tem alguns leitores sim!
Saudações fraternas.

eris disse...

Bom.. eu passei por aqui uma vez, e ja favoritei.
Adorei seu modo de escrever e as dicas
Passarei por aqui sempre :)

Prof. Esp. Daniel Freitas Saes disse...

A razão, provavelmente é pelas pessoas não enxergarem seriedade na beleza, o sorriso sério é sarcasmo!
A inteligência com beleza é critividade! Contemplativa!

A beleza incorporada em uma análise é um argumento sub-liminar, eu diria até covarde! (Inclusive é um dos métodos de Arthur Schopenhauer para argumentação, não é ?)

Particularmente uma analise ética não deveria ter beleza, para propiciar uma devida contra-argumentação! Ai sim teríamos uma beleza na capacidade da mesma desempenhar sua função como analise, ou seria uma beleza indireta ?

Afinal a beleza pode ser um argumento ? Já se deu conta de quando estupides nos é belamente dita ?

Enfim, Deus te ama !

...mas, se você não obedecer suas regras, queimará eternamente num lugar de tortura indescrítivel, sádico e atroz...

...mas ele te ama!

beijo beijo
primo