quarta-feira, 20 de fevereiro de 2008

E, e, e...

- ... o que eu quero dizer e o que eu acho que você não está entendendo é que ontem eu sonhei um sonho tão real, tão real e quando acordei, pensei que o sonho era o que eu vivia e eu acordei e despertei e olhei para o meu quarto escuro e era tudo mais bonito e colorido e cheirava a flores e eu não tinha mais alergia de flores e eu não sabia se eu sorria ou se eu chorava, chorava de alegria, e eu queria correr por aí, correr mesmo para contar e dividir e compartilhar e chorar junto tudo isso e me convencer que o sonho era mesmo tão concreto que dava para tocar e passar o dia suspirando e levitando e criando esperanças sem desconfiança e, e, e, acreditando, sabe?
- Não.

7 comentários:

nina.harvey disse...

cacete...

Gean disse...

Ma , seu terxto lembrou este aqui...



Antigamente quando eu me excedia ou fazia alguma coisa errada.

Naturalmente minha mãe dizia:"ele é uma criança, não entende nada".

Por dentro eu ria satisfeito e mudo.eu era um homem e
Entendia tudo

Hoje só, com meus problemas rezo muito, mas eu não me iludo

Sempre me dizem quando fico sério:"ele é um homem e entende tudo".

Por dentro com a alma tarantada. sou uma criança, não entendo nada.
(Erasmo C.)

Gean disse...

esqueci de deixar um beijão, então :BEIJÃO!

valentina_costa disse...

Tem algumas pessoas especiais que nos entendem e são tão poucas.
Sinto sua falta.

Anônimo disse...

Bonito.

Gean disse...

Voltei com outra lembrança..

A flor azul de "Heinrich von Ofterdingen"


E se adormecesses?
E se, durante o sono, sonhasses?
E se, no teu sonho, tu fosses ao Paraíso e lá colhesses uma bela e estranha flor?
E se, ao acordar, tu tivesses essa flor nas mãos?
Ah, e então?

Poema de Samuel Taylor Coleridge

Anônimo disse...

sei. rs