sexta-feira, 3 de outubro de 2008

O Convite de Marcia Tiburi


Já falei sobre a filósofa Marcia Tiburi antes neste blog, mas existem algumas pessoas que eu não me canso de debater, ler, divagar, elogiar (ou criticar).

Marcia é conhecida pelo público leigo por fazer parte do programa da GNT, "Saia Justa", e na minha opinião, a única que se salva e se destaca daquele quarteto longe de ser fantástico. Exatamente porque seus comentários e opiniões não são lugares-comuns, mesmo num programa de tv. Ela faz no "Saia Justa" o que fez em seu mais recente livro: "Filosofia em comum, para ler junto", democratizar, levar à todo público (de telespectadores e leitores) uma filosofia que todos possam entender, e as pessoas acabam encarando a filosofia de perto, sem o estigma de bicho-papão, de dificuldade, de chatice.

A proposta de Tiburi no livro está explícita no título, uma proposta de que as pessoas possam sentar, ler e discutir juntas o que estão entendendo ou não estão entendendo. Filosofia é pensamento, é ação, não é passivo, não é elitista, e não é bobagem. O livro é um gesto de procura, de encontro e assim sendo, deixa de ser um desses livros filosóficos em que o escritor não se comunica com o leitor, ficando maçante e entediante. O livro, segundo ela pretende ajudar a salvar a filosofia da ilusão do meramente pensar, porque pensar parece mistérioso, parece ritual, quando na verdade é prazer, é deleite, é se descobrir através da linguagem comum à todos.
Segundo ela: Todos nós somos filósofos, em potencial ou em ato e pensar-junto é um poder. Alguém discorda?
Ela faz o convite, e que as pessoas possam aceitá-lo para atravessarem a porta e buscarem segundo Goethe: "Luz, mais luz".

4 comentários:

karina disse...

Não discordo,deixei até um bilhetinho na geladeira...rs,para me encorajar a permitir que a luz se faça presente em meus dias.
Beijo mais que grande...imenso para você!

nina.harvey disse...

então, você deve estar sabendo que ela vai dar uma palestra na FAAP aqui em são paulo no fim do mês de outubro, tenho uns convites, quer vir?
beijos inteiríssimos.

valentina_costa disse...

Tô no meio ainda, mas não acho que seja uma leitura muito fácil...
Beijo!

Gean disse...

Devemos esperar a hora da morte para pedir mais luz? Pois Goethe pediu mais luz quando estaca nas últimas...aff que coisa sem graça este meu comentário!

Beijinho Ma.