domingo, 15 de fevereiro de 2009

Desabafo

Estava eu lendo o novo livro de Martha Medeiros: "Doidas e Santas", quando me deparei com uma crônica dela sobre uma tal psicóloga chamada Louise L. Hay que diz que todas as doenças são produzidas pela mente. Até aí, ok! (Não que seja simplório dessa maneira), mas depois dessa afirmação, todo o resto vira esculhambação, como essa pérola: "Todas as doenças têm origem num estado de não-perdão".
Por isso, muita gente (e com razão) com um mínimo de inteligência acaba achando a Psicologia, "a ciência da auto-ajuda". E com razão também, embora me encha de ódio, as prateleiras de Psi em livrarias são lotadas de auto-ajuda.
Primeiro: A Psicologia pouco lida com as doenças físicas. Quando se fala de doença no corpo na área psíquica, fala-se de Psicossomática. E Psicossomática é sério, é provado, é estudado, é dabatido, é uma equação, 2+2 =4, sempre.
Mas quem divulga a psicossomática (A séria)? Não interessa aos médicos e não interessa à indústria farmacêutica que seja divulgado que câncer, pode sim, ser tratado num consultório psicológico, reumatismo, problemas no coração, enxaqueca e quase todas as doenças que o corpo armazena.
O pulso ainda pulsa, o corpo ainda é pouco e o povo não colabora.

4 comentários:

Gean disse...

Mas que bácterias e vírus existem..existem! No final das contas deve dá um empate !
O filme 'quem somos nós'tbm afirma a supremacia da mente sobre o corpo com relação às doenças!

Valentina disse...

Acho que vai demorar muito tempo para nos livrarmos do modelo médico que estamos acostumados, infelizmente.
Beijos.

Nina disse...

e qual estudo da psicologia ajuda na saudade?

Lara Rodriguez disse...

Sou profundamente grata a Psicanálise e por tudo que descobri graças a essa técnica.
Não conheço a Psicossomática, mas vindo de você, deve ter a mesma competência.
Beijão grandão.