quinta-feira, 24 de maio de 2007

Cansaço

Eu estou cansada de tanta fome. Cansada da fome que não se mata, mas que eventualmente te mata aos pouquinhos. Do mundo belo e cruel eu também estou cansada, de me retirarem tanta energia e vontade de vida. Cansada da banalização do que é essencial, da glorificação do ordinário, da mesquinhez.

Do amor me canso às vezes, do trabalho que dá, que mata também. Cansada de não entender o significado de tudo isso, das dores, das perdas, dos infortúnios. Exausta de me compreender tão pouco e dar quase nada aos que amo – usando a palavra amo – porque não sei de outra que carregue tanto peso. Extremamente cansada de ver pessoas se matando, aos poucos, lentamente, rastejando um pouco de vida, de carinho. A minha solidão não me cansa, me exaspera a solidão e o frio na alma de quem pertenço um pouco. Cansada de não saber rezar e não saber a quem pedir um pouco de bons tratos a quem merece, labutando diariamente um pouco de paz.

4 comentários:

mauriciodndm disse...

Triste e belo o seu texto.

pedro disse...

Que tal vc cuidar mais de vc e menos dos outros?

J disse...

beijo

Sem Idéias disse...

Alguns dias elas me cansam... outros me deixam no chão e ultimemente me fazem chorar.
Beijo enorme.