sexta-feira, 28 de março de 2008

Na madrugada triste...

"E a orquestra? E os beijos? Tudo a noite, fora,
Cauta, detém. Só modulada trila
A flauta flébil... Quem há-de remi-la?
Quem sabe a dor que sem razão deplora?

Só, incessante, um som de flauta chora..."

(Camilo Pessanha)

2 comentários:

nina.harvey disse...

beijos inteiros e com dor.

Anônimo disse...

"nada mais só que um solo de flauta" Mario de Andrade