terça-feira, 3 de junho de 2008

Amy Winehouse


No site da Mtv, foi publicado um texto de Rafa Losso, e eu publico aqui porque assino embaixo de tudo o que ele escreveu, apontou, sem julgamentos morais e críticas à conduta social da cantora e compositora britânica.

"Quando um artista iniciante define o rumo da sua obra, passa à História suas intenções, angústias e defeitos. Às vistas do sucesso comercial, vivencia a potencialização de tudo aquilo que impulsionou os primeiros passos de sua carreira.
Há aqueles que começam a cantar para fugir de seus problemas, e se atiram ao universo subjetivo da arte para curar as feridas da alma com os aplausos e a atenção do grande público.
Em nossa cultura ainda não conseguimos fornecer proteção suficente para aqueles que desenvolvem uma sensibilidade acima da média, mas não conseguem administrar seus próprios fantasmas depois que o show acaba. Para que possamos aprender sobre nós mesmos, incentivamos e cobramos a sinceridade suprema daqueles que escrevem letras e nos emocionam com o conteúdo das suas vivências. Mas ignoramos as pessoas atrás dos holofotes, aquelas que voltam para casa depois de expostas, esgotadas, sentindo-se humilhadas e em um estado extremamente vulnerável.
Amy Winehouse é uma artista completa em nossa concepção cultural. Suas músicas já viraram trilha sonora de nossos dias. Suas letras já foram incorporadas na maneira com que enxergamos o agora. Mas está sem condições de continuar.
As imagens do show que fez na última sexta-feira, frente às 90.000 pessoas do Rock in Rio Lisboa, formam um pedido por socorro, não o primeiro ou o último. Como tantos outros antes, é um pedido claro, estridente, feio. Tão incômodo que a maioria prefere ignorá-lo, como se fosse parte do espetáculo, um truque para emocionar os mais suscetíveis.
E a história de Amy Winehouse tem um agravante trágico: a cantora não assume a posição de vítima. Em coerência com as suas letras, insinua que está tudo sobre controle, e que o estilo de vida que vive é o que escolheu. Isenta a coletividade da responsabilidade que tem. Põe os calçados do mártir, como se outro caminho não existisse para a imortalização de uma obra.
E não sabemos o quê fazer com ela. Enquanto não soubermos, melhor seria se Amy Winehouse ficasse em casa, longe daqueles que formam uma verdadeira ameaça para sua vida. Nós."

7 comentários:

nina.harvey disse...

é muito triste assistir uma artista tão incrível num desespero total e absoluto dessa maneira.
e mais triste é assistir as pessoas aplaudirem Amy Winehouse num show tão medonho e triste como no show de lisboa.
só resta torcer para que ela mude e não seja mais uma que morreu tão nova.

Fernando Bassat disse...

Ah Mara, dessa vez eu discordo de vc e do cara que escreveu essa coluna. Quer dizer que ao comprarmos ou aplaudirmos a Srta. Winehouse, estamos ajudando a matá-la?
Cada um com os seus problemas, e parece que ela não quer se livrar dos dela. O inferno não são os outros e você sabe disso.

Gean disse...

É ,temos que procurar força dentro de nós mesmos, se a gente esperar pela salvação vinda do coletivo (não quero menosprezar o coletivo, ele tem sua função)estamos f e mal pagos!

Anônimo disse...

A sociedade é responsável sim por glamourizar algo decadente. A mulher agonizando no palco e o povo aplaudindo.

valentina_costa disse...

Acho esse um assunto complicadíssimo.
Mas quando é que a dor dos outros vai deixar de ser o nosso entretenimento? Quando a humilhação dos outros vai deixar de ser nosso exemplo de sensibilidade?
Acredito no fator pessoal e no fator social nesse caso.
A história dela me lembra muito a da Janis Joplin...

rodriguez_lara1 disse...

Amy Winehouse foi a melhor coisa no mundo da música em muitos anos só que ela já não é a melhor coisa. Precisa se tratar de verdade antes de fazer qualquer outro show. Porque além de estar debilitada fisicamente, a voz não é a mesma.
Tá definhando e levando sua obra e credibilidade junto.

Pablo Lopes disse...

Amy Winehouse's trash human...
Li esta frase em uma revista na qual não recordo o nome...
Ela tinha que se relabilitar e voltar e brilhar como antes...
Pois mesmo que ainda brilhe... a intensidade nçao é mais a mesma... Ofuscou demais... Isso reflete no seu comportamento no palco,e no mais importante, SUA LINDA VOZ...