sábado, 11 de outubro de 2008

Desejaria...

Insônia, uma vez mais, costumeiro, normal.
É que a minha cabeça não pára porque metade de mim quer os pés no chão, mas a outra metade quer voar. Resumindo, não sei absolutamente o que fazer dessa vida que eu amo e me consome, que me alimenta e me destrói, que me abre os braços e me dá um tapa na cara.
Reclamações, reclamações, eu sei que de nada adianta, mas não seria eu se não o fizesse.

Sinto falta dos meus amigos, queria que você tivesse me beijado na rodoviária, queria não depender de medicamentos controlados, adoraria viajar na sua, gostaria de conseguir mudar e gostaria de não mudar, porque mudança escorre sangue como diria Clarice Lispector, e eu tenho preguiça e medo de sangue, amaria estar em seus braços agora, desejaria não sentir tanta saudade, seria internamente bom conseguir ser útil, gostaria de não sofrer tanto com o sofrimento dos outros, desejo seu café, sua comida e o que você me oferece, e tantos outros sentimentos sem nome, sem explicações e sem medidas.

Pelo menos diferente de "Pedro, Pedreiro" ao invés de ficar esperando, esperando, esperando, eu desejo, desejo, desejo...

4 comentários:

valentina_costa disse...

Você já me explicou isso, não é a teoria freudiana que diz que somos seres desejantes? O que fazer com tanto desejo? Acho melhor assim do que conviver com a inércia dos dias e achar tudo ok.
As pessoas fantásticas costumam desejar mais que o normal.
Te amo mulher fantástica.

Dani Baroni disse...

Hello!! Voltei sim, ando com pouco tempo, mas voltarei às atividades.
PS: mesmo fora, não deixei de ler seus textos... Sempre
Beijos meus tb!

nina.harvey disse...

eu desejo de todo o meu coração que você continue desejando e que mude apenas quando as coisas escolhidas não te satisfazerem mais. escorre sangue mas você suporta.
vai fazer alguma coisa no seu aniversário?
beijos inteiríssimos.

Lara disse...

V. deseja enquanto os outros te desejam. Irônico.
V. sabe que eu te desejaria todos os dias. Como diz a música do Barão: Desejaria todos os dias a mesma mulher.