quarta-feira, 12 de novembro de 2008

What the hell?

Baby, it's could outside.
E eu repito isso tantas e tantas vezes porque quero acreditar que esse frio não é aqui dentro de mim, não é no meu peito, não faz parte do meu coração que bate acelerado sem motivo.
Tantas e outras muitas vezes acendo o cigarro, olho pela janela mas não vejo nada além do óbvio.
Mas conheço as razões dos meus lábios não beijarem como antes, do meu coração não bater como antes, dos meus olhos não reconhecerem coisa alguma e algumas vezes repito pra mim: "abra los ojos, open your eyes". Mas eu não desperto.
"É que estou sozinho há tanto tempo que eu já me esqueci o que é verdade e o que é mentira em volta de mim".
Eu sou a mulher no escuro agora, esperando algo externo que me faça entender, que me faça suspirar por mais de 5 minutos, que me faça acreditar que alguma coisa faz sentido nessa vida sem sentido e caótica, desesperada onde pessoas são tratadas com mentiras, são apropriadas, desalojadas do próprio abismo pessoal.
Mas eu continuo repetindo: Baby, it's could outside. I wanna hear what you want. What the hell do you want?

2 comentários:

valentina_costa disse...

Entre pessoas que se gostam não deveria existir mentira, provocações e etc.
Não acredite que todas as pessoas ao seu redor sejam assim.
Tô aqui. Porque eu quero, porque eu torço, porque eu não tenho outra alternativa.
Te amo.
Beijos.

nina.harvey disse...

eu sei que esse post foi escrito pra mim e eu só posso responder dessa maneira: I want you because I love you.