quarta-feira, 10 de novembro de 2010

O pesadelo é não sonhar

O pior que podemor herdar é o medo. Medo de sonhar, de acreditar nos sonhos, em fadas ou duendes, de parecer ridículo por entre pessoas que não sabemos mais que o nome, medo de arriscar, quando tudo que temos é o incerto, a escuridão, o vazio, o nada.
Medo de se perder? Perder de quê se o mundo é tão grande e é nosso.
Medo de não conhecer? A gente não conhece quase nada, só os arrogantes acham que sabem de alguma coisa.
Medo de arriscar? O céu e o inferno estão aqui, diariamente e sentimos isso na pele manchada, na cabeça latejante, nos ombros que doem, na garganta irritada, no coração partido.
A única coisa que me dá medo é que eu sonho com tantas coisas e nada me parece ridículo o bastante e eu sei que não consiguirei viver tudo nessa minha única vida. Meu único inimigo é o relógio. Meus inimigos não são aqueles que zombam vulgares daquilo que me pertence, daqueles que não me conhecem e me criticam vorazmente como se fossem donos da única verdade do mundo.
Meu amor é meu e só os mais próximos o recebem. E concordo com Oscar Wilde e por isso não desperdiço o meu tempo valioso com o ignorante, o vulgar, o fútil que insiste em fazer parte em grande porcentagem nas pessoas tediosas. O meu tempo é meu e daqueles que sonham comigo, dormindo ou acordado.

5 comentários:

Giorgio disse...

Gosto quando você escreve sobre você. É raro aqui no seu blog isso.
Abraço!

Nina disse...

continue sonhando, bela...

rebeca disse...

Sobre se perder...
É como uma faca que perfura e vai rasgando e queimando …e vc sente o
sangue quente…e a dor… e vc não consegue parar….Estou me
perdendo e dói não ter vc… eu sei que vai passar mas não dói menos por
isso

Anônimo disse...

uau...

Anônimo disse...

Gosto de sentir medo. Ele não me paralisa, pelo contrário, minha adrenalina sobe e em sinto viva.